Mostrar mensagens com a etiqueta Mercado Imobiliário. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Mercado Imobiliário. Mostrar todas as mensagens

29 setembro 2017

Ainda vale a pena investir em imobiliário?


Os preços do imobiliário viveram nos últimos anos um período de forte recuperação. Estão, em alguns casos, em níveis recorde. Será ainda uma boa altura para investir no sector? E quais as regiões onde ainda há oportunidades? O imobiliário tem sido um dos sectores com melhores notícias para a economia portuguesa, nos últimos anos. Depois de uma crise sem precedentes, vive uma recuperação também ela incomparável. Num contexto de falta de alternativas de investimento atractivas, ainda valerá a pena investir no imobiliário? E onde ainda podem ser encontradas oportunidades?

24 setembro 2017

Vista para o rio no Porto vale mais 30% no preço das casas


Viver a olhar para o Douro e Tejo é um privilégio que se paga caro. Preços de Lisboa sobem até 15%. O mercado imobiliário de Lisboa e Porto vive um momento de euforia. Viver numa casa com vista para o rio Tejo ou para o Douro é o sonho de muitos compradores que procuram adquirir um imóvel nestas cidades. As redes imobiliárias esforçam-se para satisfazer esta procura específica, mas a realidade é que há escassez de produto. E escassez de oferta, já se sabe, faz subir o preço.

07 setembro 2017

Recuperação do imobiliário já se alargou a todo o país


A recuperação dos preços das casas, inicialmente sentida praticamente em Lisboa e Porto, já se alargou a todo o país. “Existe uma nova fase no mercado residencial”, confirma Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário (Ci), afirmando que “hoje, todos os mercados se encontram em recuperação e a tendência positiva está a generalizar-se”.

Mercado de habitação com oferta desajustada


Acesso a habitação a preços acessíveis é um desafio do mercado imobiliário, considera Ricardo Sousa, administrador da rede imobiliária Century 21 Portugal. O crescimento da oferta de habitação acessível para os portugueses é um desafio que o mercado imobiliário tem pela frente. De acordo com Ricardo Sousa, administrador da rede imobiliária Century 21 Portugal, “é importante ter consciência que uma sólida estratégia de habitação é a base para o desenvolvimento sustentável do país”.

28 agosto 2017

Casas vendem-se hoje duas vezes mais depressa do que em 2014


Vender uma casa demora hoje, em média, sete meses. Há apenas três anos demorava o dobro, de acordo com dados da Imovirtual. Hoje, com a febre do imobiliário ao rubro, vender uma casa demora, em média, apenas sete meses; há apenas três anos eram precisos 14 meses para que um imóvel encontrasse um novo dono. E no início de 2013, em pleno rescaldo da crise financeira, uma casa tinha de estar no mercado 16 meses antes de mudar de mãos, de acordo com dados do Imovirtual.

15 agosto 2017

Preço das casas subiu 6,2% em três meses


Lisboa e Cascais têm os maiores agravamentos. Nos primeiros três meses do ano, o preço das casas em Portugal continental só não aumentou em 15 dos 278 concelhos (cerca de 5%) face ao primeiro trimestre de 2016, o que denota que “a valorização do mercado imobiliário residencial é atualmente uma realidade transversal à quase totalidade do território”, sublinham os analistas da base de dados da Confidencial Imobiliário (CI).

14 agosto 2017

Venda de casas sobe 30% e muitas já são pagas a pronto


Este vai ser o melhor ano para o imobiliário desde 2010. Alojamento local, vistos gold e juros perto do zero animam o mercado. A venda de imóveis aumentou 30% nos primeiros seis meses deste ano. São à volta de 80 mil casas - os números finais irão ser divulgados nesta semana pela APEMIP. A manter-se este ritmo, 2017 será o melhor ano para o imobiliário desde 2010. A maior procura por parte de investidores estrangeiros, a "corrida" ao alojamento local e a baixa remuneração dos depósitos bancários explica o boom. E o facto de uma boa parte dos negócios estar a ser feita a pronto.

11 agosto 2017

Century 21 alerta para desajuste entre preços das casas e rendimentos dos portugueses


Apesar de a sua actividade estar a evoluir favoravelmente, a Century 21 mostra-se preocupada com a forma como os preços das casas nas principais cidades estão cada vez mais distantes dos rendimentos médios dos portugueses. Há um impacto notório: uma fuga para a periferia. A Century 21 considera que os preços do imobiliário no centro das principais cidades portuguesas está desfasado do nível de rendimentos das famílias portuguesas, empurrando-as para a periferia.

16 julho 2017

Escassez de oferta determina subida do preço das casas


A falta de oferta de habitação continua a ser um dos principais fatores a influenciar o aumento dos preços, num cenário de crescimento da procura. Segundo o último Portuguese Housing Market Survey, inquérito mensal de confiança realizado pela Confidencial Imobiliário (Ci) e pelo RICS junto de mediadores e promotores imobiliários, os inquiridos antecipam para os próximos 12 meses um aumento dos preços das casas em torno dos 4% a nível nacional, expetativas que se robustecem num horizonte a cinco anos, no qual se espera um aumento médio de 5% ao ano.

09 julho 2017

Estrela e Campo de Ourique lideram valorização das casas em Lisboa


A pressão dos preços das casas na zona histórica de Lisboa está a criar focos de atração em outras zonas da capital. Um estudo apresentado esta semana pela consultora Prime Yield na conferência “Real Estate Disrupted”, em Londres, mostra que foi no eixo Estrela-Campo de Ourique que se observou a valorização mais expressiva dos preços médios de oferta entre 2016 e 2017, apesar do metro quadrado se manter o mais elevado no eixo Baixa-Chiado e Avenida da Liberdade.

Preço das casas em Lisboa já é o dobro da média nacional


O preço das casas continua a aumentar. O valor da avaliação utilizada pelos bancos na concessão de crédito está em máximos de quase seis anos. Lisboa lidera a recuperação. Cada metro quadrado em Lisboa custa mais de dois mil euros. A capital tem liderado a recuperação do mercado imobiliário e o valor da avaliação bancária quase duplica a média nacional, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Em três anos, o valor do metro quadrado aumentou em mais de 300€ e os preços já anularam a queda expressiva registada durante a crise financeira.

Preço das casas sobe 3,8% no segundo trimestre deste ano


Perante esta subida o preço médio da habitação em Portugal situa-se agora nos 1.497 €/m2, segundo o índice de preços do site idealista. Os preços da habitação em Portugal aumentaram 3,8% em três meses – no segundo trimestre face ao primeiro –, para 1.497 €/m2. Em causa estão dados que constam no índice de preços do idealista. Como seria de esperar, Lisboa é a região mais cara, com preços que rondam os 2.050 €/m2.

08 julho 2017

Mercado ibérico com taxa de retorno de 7%


Nos últimos 16 anos, o mercado ibérico devolveu um retorno médio de 7% aos investidores. Esta foi uma das principais conclusões do Iberian Property Summit, que reuniu em Londres 153 profissionais do setor imobiliário internacional num encontro dedicado ao investimento imobiliário em Portugal e Espanha.

04 julho 2017

Escassez na oferta de habitação vai continuar a determinar subida do preço das casas


De acordo com o último Portuguese Housing Market Survey, a falta de oferta de habitação continua a ser um dos principais fatores a influenciar o aumento dos preços, num cenário de crescimento da procura. Segundo o inquérito mensal de confiança realizado pela Confidencial Imobiliário (Ci) e pelo RICS junto de mediadores e promotores imobiliários, para os próximos 12 meses, os inquiridos preveem um aumento dos preços das casas em torno dos 4% a nível nacional, expetativas que se robustecem num horizonte a 5 anos, no qual se espera um aumento médio de 5% ao ano.

17 junho 2017

Ruído pode baixar preço das casas até 15%


Em zonas barulhentas de Lisboa e do Porto, os imóveis são mais difíceis de vender e perdem parte do seu valor. Carros, aviões e comboios são grandes fontes de ruído ambiente, a que se junta o barulho da animação noturna. Cidades como Lisboa e Porto concentram alguns ou mesmo todos estes fenómenos e apesar do seu imobiliário ter grande procura, as habitações situadas em zonas ruidosas são, segundo mediadores imobiliários, mais difíceis de vender. O barulho pode levar à perda de negócios ou mexer com o preço para que a transação se concretize, com descontos que podem ir até aos 15%.

13 junho 2017

Em Olhão, as casas já valem o dobro


Estrangeiros procuram os centros históricos do Sotavento e preços disparam. Quando contou que vivia em Olhão, o inglês Kevin Gould ouviu do seu interlocutor, algarvio de Tavira: “Olhão? Mas estás a viver na Detroit do Algarve!”, lançou, referindo-se à má fama que ainda hoje persegue a cidade norte-americana, tida como casa de criminosos, foco de pobreza e violência. A mesma imagem ainda se cola a Olhão, terra de pescadores. 

24 maio 2017

Casas são 17% a 35% mais baratas fora do concelho do Porto


Os preços das casas ficam 17% a 35% mais baratos nos concelhos de Matosinhos, Gaia e Maia, por comparação com o concelho do Porto. A Confidencial Imobiliário apurou que o preço médio de venda das casas no Porto situou-se, em 2016, nos 1.265 euros/m², um prémio de 17% face ao nível médio dos preços das casas vendidas no concelho de Matosinhos, e 35% a mais que as médias de Vila Nova de Gaia ou da Maia.

20 maio 2017

Investidores internacionais atraídos pela Garvetur para Lisboa e Algarve


Na edição de 2017 do Salão do Imobiliário e Turismo de Portugal que decorreu em Paris até 14 de maio, o stand da Garvetur atraiu inúmeros interessados em propriedades localizadas em Lisboa e no Algarve, os quais manifestaram interesse de compra que pretendem concretizar no próximo semestre.

Imobiliário e turismo português atraem enchente em Paris


Certame reuniu oferta de 200 empresas portuguesas. Entre as mais-valias que Portugal tem para oferecer conta-se a segurança do destino. Confirmando o interesse cada vez mais forte do público francês pelo nosso país, o VI Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris (SITPP) atraiu uma enchente de visitantes. Um resultado que vem confirmar as boas expetativas da organização, que espera ultrapassar a fasquia dos 17 mil visitantes do ano passado.

12 maio 2017

Portugueses são os principais investidores na compra de casas de férias em Vila Nova de Milfontes


Os portugueses são os principais clientes de casas de férias em Vila Nova de Milfontes. De acordo com Cristina Caetano, diretora comercial da loja ERA Vila Nova de Milfontes, cerca de 80 a 85% são clientes portugueses que procuram especialmente casas de segunda habitação. “Os portugueses querem casas muito perto da praia”, diz. Por seu lado, os estrangeiros que rumam a esta zona turística alentejana, “procuram sobretudo imóveis, com terrenos, isolados, como é o caso das quintinhas”.